LITURGIA COMENTADA 05 de Agosto – sábado

XVII SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de entrada
Deus habita em seu templo santo, reúne seus filhos em sua casa; é ele que dá força e poder a seu povo (Sl 67,6s.36)
Oração do Dia
Ó Deus, sois o amparo dos que em vós esperam e, sem vosso auxílio, ninguém é forte, ninguém é santo; redobrai de amor para conosco, para que, conduzidos por vós, usemos de tal modo os bens que passam, que possamos abraçar os que não passam. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

1a Leitura – Levítico 25,1.8-17
Leitura do livro do Levítico.
25 1 O Senhor disse a Moisés no monte Sinai: “Dize aos israelitas o seguinte:
8 “Contarás sete anos sabáticos, sete vezes sete anos, cuja duração fará um período de quarenta e nove anos.
9 Tocarás então a trombeta no décimo dia do sétimo mês: tocareis a trombeta no dia das Expiações em toda a vossa terra.
10 Santificareis o qüinquagésimo ano e publicareis a liberdade na terra para todos os seus habitantes. Será o vosso jubileu. Voltareis cada um para as suas terras e para a sua família.
11 O qüinquagésimo ano será para vós um jubileu: não semeareis, não ceifareis o que a terra produzir espontaneamente, e não vindimareis a vinha não podada,
12 pois é o jubileu que vos será sagrado. Comereis o produto de vossos campos.
13 Nesse ano jubilar, voltareis cada um à sua possessão.
14 Se venderdes ou comprardes alguma coisa de vosso próximo, ninguém dentre vós cause dano ao seu irmão.
15 Comprarás ao teu próximo segundo o número de anos decorridos desde o jubileu, e ele te venderá segundo o número de anos de colheita.
16 Aumentarás o preço em razão dos anos que restarem, e o abaixarás à medida que os anos diminuírem, porque é o número de colheitas que ele te vende.
17 Ninguém prejudique o seu próximo. Teme o teu Deus. Eu sou o Senhor, vosso Deus”.
Palavra do Senhor.

 

Salmo – 66/67

Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor,
que todas as nações vos glorifiquem.
Que Deus nos dê a sua graça e sua benção,
e sua face resplandeça sobre nós!
Que na terra se conheça o seu caminho
e a sua salvação por entre povos.
Exulte de alegria a terra inteira,
pois julgais o universo com justiça;
os povos governais com retidão
e guiais, em toda a terra, as nações.
A terra produziu sua colheita:
o Senhor e nosso Deus nos abençoa.
Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe,
e o respeitem os confins de toda a terra!

 

Evangelho – Mateus 14,1-12

Aleluia, aleluia, aleluia. 
Felizes os que são perseguidos por causa da justiça do Senhor, porque o reino dos céus há de ser deles! (Mt 5,10). 

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
14 1 Por aquela mesma época, o tetrarca Herodes ouviu falar de Jesus.
E disse aos seus cortesãos: “É João Batista que ressuscitou. É por isso que ele faz tantos milagres”.
3 Com efeito, Herodes havia mandado prender e acorrentar João, e o tinha mandado meter na prisão por causa de Herodíades, esposa de seu irmão Filipe.
4 João lhe tinha dito: “Não te é permitido tomá-la por mulher!”
5 De boa mente o mandaria matar; temia, porém, o povo que considerava João um profeta.
6 Mas, na festa de aniversário de nascimento de Herodes, a filha de Herodíades dançou no meio dos convidados e agradou a Herodes.
7 Por isso, ele prometeu com juramento dar-lhe tudo o que lhe pedisse.
8 Por instigação de sua mãe, ela respondeu: “Dá-me aqui, neste prato, a cabeça de João Batista”.
9 O rei entristeceu-se, mas como havia jurado diante dos convidados, ordenou que lha dessem;
10 e mandou decapitar João na sua prisão.
11 A cabeça foi trazida num prato e dada à moça, que a entregou à sua mãe.
12 Vieram, então, os discípulos de João transladar seu corpo, e o enterraram. Depois foram dar a notícia a Jesus.
Palavra da Salvação.

 

Deixemo-nos incomodar pela Palavra de Cristo

Deixemo-nos incomodar pela Palavra, para que, de fato, ela entre no nosso coração

“Herodes queria matar João, mas tinha medo do povo, que o considerava como profeta” (Mateus 14, 5).

Por que Herodes queria matar João Batista? Ele queria matá-lo, porque João anunciou a verdade e denunciou o pecado, o erro em que Herodes estava vivendo.

Não matemos a verdade. Por mais que ela seja um incômodo na vida de cada um de nós, só ela liberta. Mas nós, muitas vezes, não queremos a aceitar, preferimos viver no mundo da aparência, do erro, do engano, da ilusão; não queremos ser incomodados pela verdade.

Não queremos que a Palavra de Deus seja acomodada ao que nós queremos, pois, quando ela não se acomoda ao que queremos, quando não está a serviço do que pensamos e achamos, ela nos incomoda e nós temos a opção de rejeitá-la, matá-la, não a aceitar, porque ela incomoda nosso coração.

Se a Palavra nos incomoda, é porque está nos fazendo bem; se não nos incomoda, o erro não está nela, o problema está em quem a acolhe, porque não se deixa mover e tocar por ela. Cometemos um erro terrível, deixamos que a Palavra que nós escutamos, incomode a vida dos outros, mas jamais a nossa.

Deixemo-nos incomodar pela Palavra, para que, de fato, ela entre no nosso ouvido, no nosso coração, para remover e tirar de nós aquilo que não é coerente, que não é correto, aquilo que estamos fazendo e está em desacordo com a graça de Deus.

Permitamo-nos ser tocados e transformados, porque, quando assim não o fizermos, temos a certeza de que estaremos nos comportando com frieza, indiferença, estaremos aniquilando a Palavra e tomando a mesma decisão de Herodes: “Para não ser incomodado, é preferível matar, ignorar, dissipar e tirar da minha vida tudo aquilo que quer me transformar”.

Que a Palavra de Deus aja com muito incômodo para transformar o nosso coração.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

(Visited 94 times, 1 visits today)