LITURGIA DIÁRIA 27 de Maio, segunda-feira

Dia 27 de Maio – Segunda-feira
VI SEMANA DA PÁSCOA (Branco – Ofício do dia)

 

Antífona de Entrada

O Cristo, ressuscitado dos mortos, já não morre; a morte não tem mais poder sobre ele, aleluia! (Rm 6,9)

 

Oração do dia

Concedei, ó Deus, que vejamos frutificar em toda a nossa vida as graças do mistério pascal, que instruístes na vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

Leitura (Atos 16,11-15)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.
16 11 Embarcamos em Trôade e fomos diretamente à Samotrácia e no outro dia a Neápolis;
12 e dali a Filipos, que é a cidade principal daquele distrito da Macedônia, uma colônia (romana). Nesta cidade nos detivemos por alguns dias.
13 No sábado, saímos fora da porta para junto do rio, onde pensávamos haver lugar de oração. Aí nos assentamos e falávamos às mulheres que se haviam reunido.
14 Uma mulher, chamada Lídia, da cidade dos tiatirenos, vendedora de púrpura, temente a Deus, nos escutava. O Senhor abriu-lhe o coração, para atender às coisas que Paulo dizia.
15 Foi batizada juntamente com a sua família e fez-nos este pedido: Se julgais que tenho fé no Senhor, entrai em minha casa e ficai comigo. E obrigou-nos a isso.
Palavra do Senhor.

 

Salmo Responsorial 149

O Senhor ama seu povo de verdade.

Cantai ao Senhor Deus um canto novo
e o seu louvor na assembléia dos fiéis!
Alegre-se Israel em que o fez,
e Sião se rejubile no seu rei!

Com danças glorifiquem o seu nome,
toquem harpa e tambor em sua honra!
Porque, de fato, o Senhor ama seu povo
e coroa com vitória os seus humildes.

Exultem os fiéis por sua glória
e, cantando, se alevantem de seus leitos
com louvores do Senhor em sua boca.
Eis a glória para todos os seus santos.

 

Evangelho (João 15,26-16,4)

Aleluia, aleluia, aleluia.
O Espírito Santo, a verdade, dará testemunho de mim; depois, também vós, neste mundo, de mim ireis testemunhar (Jo 15,26s).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
15 26 Disse Jesus: “Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim.
27 Também vós dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio
16 1 Disse-vos essas coisas para vos preservar de alguma queda.
2 Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que todo aquele que vos tirar a vida julgará prestar culto a Deus.
3 Procederão deste modo porque não conheceram o Pai, nem a mim.
4 Disse-vos, porém, essas palavras para que, quando chegar a hora, vos” lembreis de que vo-lo anunciei.
Palavra da Salvação.

 

Comentário ao Evangelho
O DOM DO PARÁCLITO

Jesus havia advertido os discípulos para a tentação de se sentirem órfãos e desamparados. Ao longo da missão, eles não teriam mais a presença física de Jesus, que lhes fora, outrora, um referencial importante. A condição de Ressuscitado exigia dos discípulos reformularem sua forma de se relacionar com ele. A presença física do Mestre fora substituída pela presença espiritual.

Antevendo o risco que corriam, Jesus havia prometido aos discípulos enviar-lhes, de junto do Pai, o Defensor que estaria sempre junto deles, dando-lhes força para perseverarem no testemunho. O Espírito Santo reforçaria a fé dos discípulos. Reforçaria também a compreensão de tudo o que o Mestre lhes tinha ensinado, levando-os a perceber as reais dimensões de sua fé. Seguros de não estarem crendo em vão, os discípulos se predisporiam a dar um testemunho, mais e mais autêntico, do Senhor.

O Defensor é Espírito da Verdade que livra os discípulos do erro. Impede-os de cair nas ciladas do mal. Preserva-os do engano no qual o mundo os quer enredar. Alerta-os diante da possibilidade de serem levados pela mentira dos inimigos do Reino. Este dom é indispensável ao discípulo em missão, para que não perca o rumo de sua ação.

O Defensor, em última análise, é o Espírito do Pai caminhando, com os discípulos do Filho Jesus.

 

Oração

Senhor Jesus, que o Defensor, enviado por ti de junto do Pai, esteja sempre comigo, ajudando-me a realizar a missão de maneira autêntica e frutuosa.

O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE

(Visited 17 times, 1 visits today)